(mordidas mansas)














(por vezes bravas)



morder
 
os legumes
e o cacau,
à beira-mar,
em dias
e dias
de enganos;
afundando
ao vento
cogumelos
duns e doutros;
sem nada
de nada
ao colo
e recortando
fotos
de cães.

sacudindo
dias
de conversas
no camarote.

comendo
causas,
políticas
e erros
de um lado
e do outro;
fixando
de repente
o que tem
a praia:
letras
e girafas.



morder
o mundo

 
todos os minutos
todas as horas
todas as semanas
em francês
e em inglês



morder
os sons

 
em 5 minutos
debaixo de água
conhecendo
lendo
sentindo
e comprando



morder
as imagens

 
pessoais
amadoras
profissionais
em movimento
brevemente
aqui



morder
as palavras

 
sentidas
no escuro
em busca
de tempo



morder
o passado

 
<< hoje



e-mail

This page is powered by Blogger.

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com















terça-feira, agosto 31, 2004


Antes de dormir:
- beber um copo de leite frio;
- ir à casa-de-banho;
- fazer um último zapping;
- pousar telemóvel e garrafa de água fresca na mesa de cabeceira;
- despir-se;
- mergulhar dentro dos lençóis e edredon;
- apagar a luz;
- fechar os olhos;
- puxar o edredon para baixo passados cinco minutos;
- rolar como um parafuso até encontrar a posição mais confortável;
- boa noite.

Jorge Moniz às 22:55 |